Chuva traz prejuízo na colheita de soja em MT

February 26, 2018

 

Sem condições de colher o grão, produtores estão abandonando lavouras e fazendo o plantio do milho com atraso.

 

A plantadeira semeia a safrinha de milho por cima da lavoura de soja em uma fazenda de 1.100 hectares que fica em Cláudia, no médio norte de Mato Grosso. Choveu muito em fevereiro e os grãos apodreceram nos pés. Para o produtor, não compensou nem fazer a colheita em uma área de 260 hectares.

 

"Vamos ter que colher o bom e largar o ruim para trás e plantar milho, tirar um pouco do prejuízo que já está instalado aqui", afirma o agicultor Júlio Rorig.

 

O município foi o maior prejudicado pelo excesso de chuvas em Mato Grosso e a estimativa até agora é de que 3.500 hectares já tenham sido totalmente perdidos, sendo que a colheita na cidade está bem atrasada.

 

Em outra fazenda, também em Cláudia, os pés de milho plantados há 15 dias crescem em meio a soja que não chegou a ser colhida. Para o agricultor João Socolowski, as perdas atingem cerca de 22% dos 1.800 hectares que ele cultivou nessa safra.

 

"Praticamente 400 hectares de soja perdida já do início, de janeiro para fevereiro, que não é de costume. Costume da gente perder soja seria de fevereiro para março, então a gente já está desesperado", conta.

 

Devido ás perdas no campo, boa parte dos produtores aguarda que o município decrete situação de emergência, o que ajudaria, por exemplo, na renegociação das dívidas, já que muitos produtores têm contratos para entrega dos grãos e não terão condições de cumprí-los.

 

 

 

 

Please reload

Encontrou algum problema no site? Nos explique melhor aqui.