De robôs a microturbina para geração de energia, Fenasucro & Agrocana 2018 lança novidades da indústria 4.0

August 24, 2018

 

Lâmpadas de led de longa durabilidade e uma microturbina que transforma resíduos orgânicos em energia elétrica são apenas algumas das muitas novidades apresentadas na 26ª Fenasucro & Agrocana, que acontece em Sertãozinho (SP) até esta sexta-feira (24).

Os lançamentos têm atraído milhares de visitantes: a expectativa de receber 40 mil pessoas deve se concretizar. Empresários brasileiros e de 43 países participam da feira em busca de tecnologia de última geração para toda a cadeia sucroenergética.

Afinal, apostar em alta tecnologia é tendência para indústrias e consumidores independentes. A microturbina lançada este ano, por exemplo, pode gerar energia não só a partir do bagaço da cana-de-açúcar, mas de materiais como madeira, óleo e carvão.

Através de geradores de pequeno porte, o equipamento promove geração distribuída e redução de gastos com eletricidade. “Ela queima o lixo orgânico, que provocaria vários problemas ambientais, e pode reverter em energia interna”, explica o gerente de projetos Bruno Galatti

Entre as novidades apresentadas na Fenasucro & Agrocana também estão peças que podem ser aplicadas em outros tipos de indústria, como lâmpadas de led que podem durar até cinco anos e resultar em redução de até 70% nas contas do consumidor.

Na linha da chamada indústria 4.0, produtores vão encontrar na feira uma esteira digital de controle e pesagem da cana, que parte do campo. A mesma empresa oferece um tablet especial para usar em ambientes com risco de explosão, como o das usinas de açúcar e etanol.

A multinacional explica que esse dispositivo eletrônico evita acidentes e pode ser usado pelos profissionais para fazer o acompanhamento online e digital dos processos, sem nenhum risco.

Ainda na linha de segurança, um robô foi desenvolvido para realizar a manutenção em moendas, sem a necessidade de que sejam desligadas, ou seja, em pleno funcionamento. Operada remotamente, a tecnologia também torna o processamento da cana mais seguro.

 

 

Considerada a maior feira do setor sucroenergético no mundo, a Fenasucro & Agrocana deve movimentar R$ 4 bilhões em negócios, 7% a mais que na edição passada. O valor supera, inclusive, o que foi negociado na Agrishow 2018, a maior feira de tecnologia agrícola da América Latina.

Compradores da Argentina, África do Sul, Belize, Cuba, Costa Rica, Equador, Guatemala e Peru são aguardados. Segundo a organização, empresas do Sudão devem investir pesado em produtos voltados à montagem de usinas, por exemplo. Uma comitiva esteve na feira na terça-feira (21).

“Sinal Verde para o Futuro” é o tema que destaca a questão da sustentabilidade nesta edição. Além disso, o setor espera impulsionar sua retomada, por conta do programa do governo federal que visa a expansão da participação dos biocombustíveis na matriz energética, a Renovabio.

Please reload

Encontrou algum problema no site? Nos explique melhor aqui.