Massa falida da Usina Catende vai a leilão – pela sétima vez – nesta sexta-feira

August 28, 2018

 

A massa falida da Usina Catende, localizada na Zona da Mata Sul de Pernambuco, vai a leilão pela sétima vez na próxima sexta-feira (31). Com valor total avaliado em R$ 14,5 milhões, os bens serão distribuídos em três lotes (parque industrial, veículos e imóveis).

Uma novidade nesse leilão será a inclusão da Usina Hidrelétrica Harmonia entre os ativos, com valor estimado em R$ 596 mil. A última tentativa de vender os bens aconteceu em 2016, quando foi ofertado um pacote de R$ 29,6 milhões, mas apenas R$ 162,7 mil foram arrematados na aquisição de fornos, máquinas e veículos.

“Tenho sido bastante procurado por interessados na compra da hidrelétrica, mas também estamos confiantes de que desta vez vão surgir candidatos ao parque industrial. Os bens do chão de fábrica (sucatas e equipamentos) estão avaliados em R$ 4,3 milhões na primeira chamada do leilão e cairia para R$ 2,1 milhões na segunda chamada. Mas, na verdade, já registramos interesse de candidatos oferecendo R$ 2,7 milhões pelos bens dentro do processo da massa falida”, revela o leiloeiro Diogo Mattos Dias Martins, da Inova Leilão.

O processo de falência da Usina Catende se arrasta há 23 anos e a cada leilão frustrado desvaloriza o valor dos bens, que vêm sendo alvo de constantes furtos. Em 2012, a massa falida chegou perto de ser vendida quando a Trading Ghanei Legal Consultancy, de Dubai, criou a empresa Brazsugar Usina de Álcool Ltda para concorrer ao leilão, arrematando os bens por R$ 40 milhões. Mas a expectativa de colocar um ponto final na situação durou pouco tempo, porque a empresa não fez o pagamento e não concretizou o negócio.

Ao longo dos anos, os bens foram se depreciando e os leilões perdendo valor. No primeiro, em 2012, o lance mínimo estava projetado em R$ 100,7 milhões; enquanto este sétimo está avaliado em R$ 14,5 milhões.

Condições de participação e lotes

O leilão acontecerá nesta sexta-feira, a partir das 10h. Em sua modalidade presencial, ele ocorrerá no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, em Recife (PE). Além disso, o leilão também será transmitido ao vivo pela internet, por meio de redes sociais, sendo que os lances poderão ser ofertados por lote e em igualdade de condições nas duas modalidades.

Segundo o edital, os bens que serão leiloados foram divididos em três lotes. O primeiro, avaliado em R$ 4,32 milhões, abrange toda a estrutura do parque industrial, dentre eles o maquinário e os equipamentos dedicados ao preparo e refinamento da cana-de-açúcar, bem como as estruturas de ferros. Ainda estão listados no lote os bens da antiga hidrelétrica.

Já no segundo, avaliado em R$ 208,37 mil, constam os veículos existentes no parque industrial, incluindo os agrícolas. E o terceiro, avaliado em R$ 9,98 milhões, abrange os imóveis da massa falida, como o terreno do Engenho Catente, de 10 mil metros quadrados de área, e o terreno do parque industrial, com 46,1 mil metros quadrados.

No leilão do primeiro lote, apenas poderão participar pessoas jurídicas, associadas ou não, estabelecidas em qualquer localidade do território nacional ou fora dele. Elas deverão realizar habilitação e credenciamento prévio, entregando ao leiloeiro a lista de documentos descritos e exigidos no edital do leilão publicado na edição do Diário de Justiça Eletrônico (DJe) 142/2018, do dia 9 de agosto de 2018, e realizando um deposito de segurança no valor de R$ 1 milhão em conta judicial na Caixa Econômica Federal até esta segunda-feira (27).

Já para participar do leilão de veículos (segundo lote) e dos imóveis (terceiro lote), pessoas físicas e jurídicas não precisarão realizar habilitação e credenciamento prévio.

 

 

Please reload

Encontrou algum problema no site? Nos explique melhor aqui.