Justiça decreta falência da usina sucroalcooleira Usalpa

September 3, 2018

Verbas rescisórias trabalhistas, não pagas aos ex-funcionários, passa de R$ 42 milhões

 

 

A Justiça decretou falência das empresas do grupo Usalpa, sendo a usina sucroalcooleira instalada em Junqueirópolis (SP) deixou de funcionar há dois anos, surtindo efeito na demissão em massa de cerca de 700 trabalhadores entre 2016 e 2017. A informação é do secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas, Farmacêuticas e Fabricação de Álcool, Etanol, Bioetanol e Biocombustíveis (Sindetanol) de Presidente Prudente, Antônio Mendes Neto.

 

Segundo ele, em despacho da sentença realizado pelo juiz da 1ª Vara do Fórum de Junqueirópolis, Marcelo Luiz Leano, o magistrado decretou falência das empresas do Grupo Usalpa, após os descumprimentos de obrigações assinadas em acordo judicial e a impossibilidade de recuperação financeira.

 

Antônio disse que os mais de 700 trabalhadores que foram demitidos entre 2016 e 2017 aguardam o valor das verbas rescisórias a serem recebidos, no qual chega a mais de R$ 42 milhões.

 

“São dívidas trabalhistas como: 13º salário, férias e Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS)”, disse o secretário geral do Sindetanol, Antônio Mendes Neto.

 

Ainda segundo ele, um administrador judicial nomeado pela Justiça irá fazer o levantamento dos ativos das empresas do Grupo Usalpa para ser posteriormente colocado à venda em leilões.

 

Antônio informou que aguarda o fim do processo judicial e assim que a Justiça liberar o valor das verbas rescisórias será feito os pagamentos para os ex-funcionários da usina de Junqueirópolis.

 

Prosteto

No dia 17 de julho deste ano, cerca de 150 ex-funcionários da Usina Usalpa de Junqueirópolis se reuniram e fizeram um protesto de forma pacífica em frente ao Fórum de Junqueirópolis.

 

A classe reivindicava e cobrava agilidade da Justiça nos trâmites que envolvia a empresa e os ex-funcionários.

 

Uma dessas reivindicações era sobre a liberação de R$ 7 milhões em depósito de judicial.

Please reload

Encontrou algum problema no site? Nos explique melhor aqui.