Sucden vê déficit de 4 mi t no mercado global de açúcar em 2019/20

March 14, 2019

A comerciante de açúcar Sucden espera um maior déficit na oferta global do produto no ano-safra 2019/20, que vai de outubro a setembro, em cerca de 4 milhões de toneladas, devido a projetadas quedas de produção em Índia, Tailândia e União Europeia.

 

Eduardo Sia, operador para a empresa francesa no Brasil, disse durante conferência em Ribeirão Preto (SP) que a produção açucareira da Tailândia deve cair cerca de 10 por cento em 2019/20, para 12 milhões de toneladas, conforme agricultores mudam para outros plantios que possam oferecer melhores retornos.

 

Sia disse que os preços do açúcar na Tailândia caíram cerca de 20 por cento desde que o governo fez ajustes em alguns subsídios ao setor, seguindo um acordo da Organização Mundial do Comércio (OMC).

 

"Eles ainda estão começando a sentir o peso de um mercado mais aberto", afirmou o operador, referindo-se aos produtores de açúcar e cana da Tailândia.

 

A produção da Índia é vista em torno de 26 milhões ou 27 milhões de toneladas, queda ante os 31,7 milhões esperados para 2018/19, previu a Sucden. Em alguma medida, a redução é uma consequência de condições climáticas menos favoráveis.

 

A Sucden espera que agricultores europeus também reduzam o platio de beterraba sacarina, como uma reação aos preços em queda do adoçante no bloco. A empresa vê uma diminuição de 5 por cento na área.

 

A nova projeção da Sucden para o balanço global de açúcar compara-se à sua visão de um déficit de cerca de meio milhão de toneladas para o ano de safra de 2018/19.

 

Marcelo Teixeira

Please reload

Encontrou algum problema no site? Nos explique melhor aqui.