Maurílio Biagi Filho defende comunicação mais eficaz para o agronegócio

Empresário sugere indicação de Leontino Balbo para Prêmio Internacional por trabalho de agricultura sustentável. Ideia foi lançada no 8º Fórum Lide de Agronegócios na presença de lideranças do setor e representantes do governo federal.

 

Durante o 8º Fórum Lide de Agronegócios, realizado em Ribeirão Preto (SP) no último dia 4 de outubro, o empresário Maurílio Biagi Filho, CEO do Grupo Maubisa, enfatizou a importância de uma comunicação mais eficaz no setor. “Temos que parar de reclamar e agir. No Brasil, se produz mais de um bilhão de toneladas de produtos como: soja, milho cana, café, carnes, laranja, alface... se um real por tonelada fosse destinado à comunicação e marketing, merchandising ou lobby, teríamos 1 bilhão de reais para investir. O resto é conversa de quem não quer resolver”, afirmou durante a abertura do evento.  

 

A melhoria da comunicação e imagem do agronegócio interna e externamente foi o tema mais defendido pelos participantes que enfatizaram que o agronegócio não é vilão e para vencer essa guerra de narrativas, os produtores têm que ocupar seu espaço como protagonistas da preservação ambiental e da sustentabilidade.

Para dar início e subsidiar esta campanha de comunicação, após consultar as lideranças presentes e os organizadores do evento, Biagi, quebrou o protocolo para lançar a ideia de indicar Leontino Balbo, diretor do Grupo Balbo, detentor da marca Native, para o “Prêmio Nobel de Agricultura”.

 

“O trabalho desenvolvido pelo Grupo Balbo é o maior e mais extenso projeto de agricultura sustentável em larga escala que conheço. Recentemente, junto com outras empresas, lançou uma iniciativa para proteger e restaurar a biodiversidade em suas cadeias de suprimentos e portfólios de produtos. Essa coalizão - denominada “One Planet Business for Biodiversity”- foi formalmente lançada no palco da Cúpula de Ação Climática das Nações Unidas. Sabemos que é possível fazer uma agricultura regenerativa de alta produtividade e temos que divulgar isso com ênfase para todo o mundo. O Grupo Balbo há mais de 30 anos realiza esse tipo de trabalho e tem 20 mil hectares de agricultura orgânica certificada”, justifica o empresário.

Please reload

Encontrou algum problema no site? Nos explique melhor aqui.