Biosev terá até dezembro de 2020 para recompor número de ações na bolsa

November 26, 2019

 

Em fato relevante divulgado ontem (25) pela Biosev, a companhia anuncia que obteve uma extensão de prazo para recompor o percentual mínimo de ações em circulação na Bolsa de Valores de São Paulo, a B3. O documento é assinado por Leonardo Oliveira D’Elia, novo diretor financeiro e de relações com investidores da Biosev.

 

Ele relata que foi feito um pedido à B3 em 19 de setembro – dois meses antes de D’Elia assumir o cargo –, com base “no panorama atual do setor sucroenergético”. A partir dele, foi permitido que a Biosev mantenha um índice mínimo de Free Float de 5,99%. O valor se refere à porcentagem de ações em relação ao capital social da empresa.

 

Agora, a Biosev terá até 31 de dezembro de 2020 para recompor seu free flow. Conforme as regras da B3 para o segmento Novo Mercado, o índice mínimo deve ser de 25%.

 

A sucroenergética também precisará apresentar um relatório em 30 de setembro do próximo ano, detalhando os esforços empreendidos para a recomposição. O documento deve incluir a comprovação de interações com assessores financeiros e bancos de investimento em busca de aconselhamento, além de reuniões com potenciais investidores estratégicos.

 

“A companhia comunica, ainda, que se compromete a atender plenamente as condições a ela propostas pela B3 e, adicionalmente, que manterá o mercado e seus acionistas informados de qualquer novidade sobre os assuntos ora tratados”, informa a Biosev.

Please reload

Encontrou algum problema no site? Nos explique melhor aqui.