Exportações de arroz batem recorde em dezembro

January 7, 2020

A movimentação de arroz no  Porto de Rio Grande/RS foi intensa no mês de Dezembro e os embarques totalizaram 237 mil toneladas, sendo um dos recordes de volumes mensais exportados, sendo inferiores apenas, as 287 mil toneladas escoadas em dezembro de 2018.    

                  

As importações voltaram a cair e foram de apenas 64 mil toneladas em Dezembro e gerando um acumulado no mesmo período, de 880 mil toneladas, e contribuindo para aumentar o Superavit da Balança Comercial, que ultrapassa 335 mil toneladas.

 

Destaque para a operação de 45 mil toneladas de arroz beneficiado para o Iraque, mercado excepcional para o produto brasileiro (gaúcho); para a Venezuela foram destinadas 62 mil T de arroz em casca e 14 mil T de arroz beneficiado e para o Peru, 11,6 mil T de arroz beneficiado, além de dezenas de Contêineres para importantes mercados: México, Arábia Saudita, Porto Rico, Espanha, Chile, EEUU, dentre outros.

 

De Março a Dezembro as exportações já alcançaram 1,2 milhão de toneladas, mais de 20% sobre as previsões iniciais. Mesmo com redução na oferta, devido à expressiva quebra na safra brasileira e estoques mais enxutos, mas com o dólar valorizado, foco no escoamento externo (esteriliza os excedentes),produto qualificado, mercado internacional ativo (o arroz em casca é negociado na CBOT/ a U$ 14,5/casca, contra a média regional que ainda não alcança U$ 12, com defasagem superior a 20%) deram competitividade ao produto gaúcho, que contrariando as previsões inicias(Consultoria chegou a prever déficit superior a 1 milhão de toneladas), deverão superar expressivamente as importações, reduzindo ainda mais os estoques finais e pressionando ainda mais os preços no final da atual entressafra.

 

A exemplo de outras comoditties, como a soja e recentemente a carne bovina, o mercado externo deverá, apesar das inúmeras dificuldades regionais, ser o grande FATOR DE PRECIFICAÇÃO do cereal, conseguintemente, os maiores esforços da cadeia produtiva devem ser direcionados para o mercado externo, e a liberação da estrutura da CESA no Porto de Rio Grande, exclusivamente para ao arroz, será um passo Logístico fundamental para tal.

Please reload

Encontrou algum problema no site? Nos explique melhor aqui.